Veja Sniper Elite 4 rodando no PC e XOne com jogadores de estilos opostos

A recentemente convidou a imprensa internacional para um evento de demonstração da build mais recente de Sniper Elite 4, seu jogo que está preste a sair para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Na ocasião, os youtuber dos canais Arekkz Gaming e Westie estiveram presentes e conseguiram trazer capturas de imagens de estilos diferentes de jogo em plataformas distintas – o primeiro no console da Microsoft e o segundo e um computador.

No vídeo de Arekkz, que você pode ver logo a seguir, podemos ver o game em um estilo mais furtivo e cuidado, com o jogador planejando suas ações com cuidado e eliminando alvos isolados. Acompanhamos um pouco da jogabilidade na campanha antes de partir para o modo Survival, no qual é necessário dominar uma área e defendê-la – sozinho ou com aliados – contra ondas de ataques inimigos.

Já na gravação de Westie, vemos a campanha sob a perspectiva de um gamer mais habituado a seguir um estilo mais focado na ação. Sua estratégia se concentra em pegar os adversários de surpresa por conta de sua velocidade e acertá-los de distâncias relativamente próximas. Confira a seguir:

Sniper Elite 4 chega ao PC, PS4, e XOne no dia 14 de fevereiro.

Anúncios

Ex-engenheiro da Mozilla diz que o único antivírus que presta é o Windows Defender

Mais um capítulo da rivalidade entre o Windows Defender e as soluções de segurança terceirizadas se inicia. No fim do ano passado, Eugene Karspersy, criador da Kaspersky Lab, acusou a Microsoft de desfavorecer os antivírus de terceiros para promover o Windows Defender, solução nativa do sistema.
O executivo chegou a dizer que é uma espécie de briga de Davi e Golias, onde a Microsoft e o domínio do seu sistema é o Golias e os antivírus, como o Kaspersky, assumem o papel de Davi. Para colocar mais “lenha na fogueira”, essa semana, Robert O’Callahan, ex-engenheiro da Mozilla, se posicionou a favor do Windows Defender em seu blog, e disse que todas as outras soluções de segurança, de empresas como Avast, Bitdefender, e até da própria Kaspersky, “envenenam o sistema”, já que o código é invasivo e mal implementado.

« imagem »

O engenheiro de software diz que essa questão do código ser mal implementado prejudica diretamente as empresas responsáveis por navegadores, como é o caso da Mozilla. “Por diversas vezes os antivírus bloquearam updates de segurança do Firefox, tornando impossível para os usuários receberem correções de segurança.”

A declaração de Robert é bastante enfática, tanto que o título do post no seu blog é: desabilite seu antívirus (exceto o da Microsoft). Embora a forma como o texto é conduzido abra precedentes para que algumas pessoas digam que ele está puxando sardinha para a Microsoft, o engenheiro cita que as pesquisas do Google Project Zero em torno de bugs encontrados em antivírus indicam que não só esses produtos abrem muitos vetores de ataque como também não seguem práticas de segurança padrão, exceto a Microsoft com o Windows Defender, que geralmente é competente. A única circunstância que O’Callahan defende o uso de antivírus terceirizados é em versões do Windows mais antigas, como o XP e o 7, já que na visão do ex-engenheiro da Mozilla a vida desses usuários com SO desatualizados pode ser menos “amaldiçoada” se utilizarem um antivírus. Outro ponto defendido pelo engenheiro é que quando há um conflito entre o navegador e o antivírus o usuário culpa o browser, mas na verdade o culpado é o AV.

« imagem »

As declarações de Robert vão contra uma espécie de cartilha que muitos usuários seguem: a solução nativa de segurança do Windows é inferior perante a nomes tradicionais como Avast e AVG, inclusive o Windows Defender é constantemente alvo de chacota em muitas conversas sobre quem é o “melhor protetor para o dispositivo”

Outro ponto é que as soluções de segurança terceirizadas costumam enaltecer seus produtos e “conquistar” o cliente mostrando a sua colocação no AV-Test, líder na realização de testes e fornecimento de certificado de qualidade para softwares de segurança. No levantamento mais recente da AV-Test (outubro de 2016), o Windows Defender recebeu a nota 3 no quesito proteção para o Windows 10, enquanto nomes como Avast e Bitdefender receberam 6.

« imagem »

No ano passado, entrevistei Fabio Assolini, analista sênior de malware da Kasperksy Lab, uma das perguntas foi sobre a eficiência dos antivírus, já que em 2015, Jonh Mcafee, declarou que esses softwares estavam mortos, e que são baseados em uma tecnologia que não é mais relevante.
Assolini disse que o antivírus tradicional, como era feito na década de 80 (sistema de assinaturas com um trecho do código do vírus) está morto a muito tempo. Porém os fabricantes se adaptaram as novas ameaças desenvolvendo novas tecnologias, que permitem uma detecção proativa e num tempo bastante curto. “O sistema tradicional de assinatura, teste e distribuição do update leva em torno de 1 hora, em se falando de ameaça, é muito tempo. Por isso hoje temos detecções genéricas, heurísticas, comportamentais, feitas a partir da nuvem, onde uma proteção contra uma nova ameaça é feita em menos de 1 minuto.”

Gostaríamos muito de saber a sua opinião sobre isso tudo. Você concorda com as declarações do ex-engenheiro da Mozilla? Deixe abaixo nos comentários…

Fonte: Hardware

Windows 10 insider – Game Mode já está funcional para alguns jogos com a versão mais recente

A Microsoft lançou a mais recente compilação insider do Windows 10 e com ela seu novo Game Mode. De acordo com a Microsoft, este modo visa melhorias no desempenho de duas maneiras, e atualmente está suportando somente um número seleto de jogos.

As duas formas através das quais a Microsoft visa melhorar o desempenho:

  1. a) um aumento de framerate geral ou picos.
  2. b) um aumento médio em framerates ou consistência.

O Game Mode tem sua própria seção nesta compilação mais recente do Windows 10 nas Configurações do Sistema.

Para habilitar o Game Mode, os jogadores terão que pressionar o Windows + G para aparecer a barra de jogo e clicar nas configurações para habilitá-lo.

 

O Game Mode está atualmente disponível somente para os membros do Windows 10 Fast Ring.
Fonte: Dsogaming

Xbox One terá função para ajudar pessoas com deficiência

Anunciada há pouco tempo, a nova atualização da interface do Xbox One trará, além de mudanças visuais, uma função inovadora. Por meio dela, será possível que um jogador atue como “copiloto” durante partidas dos games.
Para tal, será necessário ter dois controles. Eles funcionarão de maneira redundante, ou seja, os games aceitarão comandos de ambos os acessórios, mesmo em partidas de apenas um jogador.
A ideia é que isso facilite o acesso de pessoas com deficiência, permitindo que um segundo jogador as auxilie com determinadas ações que gerem dificuldades a esse público.
Além disso, outra possibilidade é que jogadores mais experientes possam ajudar novatos a superar, por exemplo, porções mais complicadas dos games.
Por ora, essa atualização estará disponível a membros do programa Preview do Xbox One. Ainda não há uma data definida para que todos os donos do console recebam essas novidades.

Fonte: Folhamax

Seleção de jogos para assinantes Gold de fevereiro

Dessa vez, temos para Xbox One os seguintes títulos:

  • Project CARS Digital Edition (um compilado do jogo-base com um pacote de carros), um dos simuladores de corrida mais consagrados da nova geração;
  • Lovers in a Dangerous Spacetime, um jogo indie muito famoso no universo gamer.

Para completar, o Xbox 360 (e o Xbox One por tabela, por conta da retrocompatibilidade) também receberá jogos muito bons:

  • Star Wars: The Force Unleashed, que traz Starkiller (aprendiz de Darth Vader) para sentar o sarrafo nos últimos Jedi do universo em um jogo de ação magnífico;
  • Monkey Island 2 Special Edition, um dos games de adventure mais icônicos da famosa Lucas Arts.

Muitos fãs se decepcionam com a seleção de obras gratuitas do mês, já que a assinatura não é barata, mas é parece que o mês de fevereiro é incontestável um dos melhores até agora, com jogos AAA de peso no currículo. Convenhamos: mesmo que você não seja fã de jogos de corrida ou de Star Wars (algo meio difícil), é inegável que são bons títulos. E aí, curtiu a seleção?

FONTE(S)

Nova atualização KB3156421 pode deixar o Windows 10 lento em alguns Pcs

windows-10-windows

A Microsoft divulgou um alerta sobre um raro bug causado pela atualização KB3156421 para Windows 10 disponibilizada hoje.

De acordo com a empresa, esta atualização cumulativa pode causar lentidão em alguns PCs após sua instalação.

Em um post no Reddit, John Wink, da Microsoft, disse que se o usuário notar uma lentidão anormal após a instalação da atualização cumulativa KB3156421, isto é uma indicação da ocorrência de um bug raro que a empresa vem investigando já há algumas semanas.

Para aliviar o sintoma, Wink forneceu as instruções abaixo até que uma correção definitiva seja disponibilizada:

– Desative a Cortana entrando em suas configurações.
– Reinicie o computador.

A atualização KB3156421 para Windows 10 foi disponibilizada ontem junto com as atualizações de maio de 2016 para Windows e outros produtos da Microsoft.

Além de alterar o build do Windows 10 v1511 para 10586.318, a atualização cumulativa também corrige diversos outros bugs.

Fonte: Badoo